COMPARTILHE

PEP para Oncologia traz ferramentas personalizadas para atender as necessidade da especialidade

Por Alice Schmitt e Daniela Bichara em 17 de abril de 2017

Prontuário Eletrônico para Oncologia para oncologiaO prontuário eletrônico do paciente simplifica o atendimento nos hospitais, consultórios e instituições de saúde, pois reúne as informações médicas em um sistema informatizado e unificado, além de facilitar a rotina dos médicos, enfermeiros e outros profissionais do ramo.


Conhecido como PEP, o Prontuário eletrônico do paciente é uma das ferramentas de apoio mais efetivas para o tratamento de um paciente, porque garante que todos os registros médicos fiquem armazenados em apenas um local.

 

Baixe o e-book 21 vantagens de ter o prontuário eletrônico em sua instituição de saúde

 

Para clínicas e hospitais especializados, o PEP traz ainda mais benefícios pois pode ser personalizado por especialidade para agilizar e tornar mais efetivo o atendimento. Para instituições de oncologia, o sistema possibilita maior produtividade, já que a maioria dos procedimentos e medicamentos já estão registrados, facilitando a rotina dos profissionais da saúde. Dessa forma, o médico tem uma lista de procedimentos e exames da sua especialidade no PEP, trazendo agilidade ao processo, já que é possível localizar e solicitar tais exames em poucos cliques. Os módulos de cada especialidade trazem automatizações necessárias para situações específica. A instituição de saúde pode também configurar os formulários do paciente, se houver necessidade, excluindo, acrescentando novos itens ou ainda tornando alguns campos obrigatórios.

 

O sistema também coordena as principais ações na realização de determinados procedimentos. Ao receber a prescrição quimioterapia para um paciente pelo médico, o PEP já direciona cada uma das atividades envolvidas no procedimento. O agendamento irá prever a disponibilidade da cadeira e aparelhos necessários. A farmácia receberá a informação sobre a necessidade de tais medicamentos. Se não houver os medicamentos necessários na farmácia, o sistema já avisa no agendamento do procedimento. O faturamento receberá de forma automática todos os itens utilizados pelo paciente para cobrança. Dessa forma, todos os setores se comunicam a partir da informação centralizada no PEP. Além disso, o sistema já calcula automaticamente a miligramagem para medicação, a partir da informação de peso e altura do paciente.

 

O controle de miligramagem tem alguns aspectos específicos que merecem sua atenção. Veja abaixo.

 

Controle de miligramagem

 

Fazer o controle do miligramado em medicamentos é fundamental, principalmente para o departamento de oncologia, por exemplo, já que a medicação tem um alto custo e necessita de uma moderação mais rigorosa. Por exemplo, a dose de um medicamento oncológico é baseada em algumas variáveis, como estágio da doença, estado do paciente e seu IMC (Índice de Massa Corpórea). Assim, dois pacientes com o mesmo tipo de patologia podem receber uma quantidade diferente de remédio. Por isso, é comum precisar fazer a extração do miligramado de forma correta, utilizando um sistema para ajudar no controle e não desperdiçar medicamento.

 

É comum que as farmácias manipulem grandes quantidades de medicações para administrar diferentes doses aos pacientes. Ao entrar em contato com o ar, o medicamento que já foi aberto precisa de uma nova data de validade e, por isso, ter o controle dele em um sistema de gerenciamento, que gerencie, organize e armazena datas e miligramado de forma automatizada, otimiza o trabalho dos profissionais da área.

 

Outro fator determinante para o controle do miligramado é o overfill. Em geral, os fabricantes colocam uma quantidade maior do que a indicada no frasco, para que não falte medicamento. Alguns técnicos de farmácia são capazes de fazer a extração de toda a miligramagem contida no recipiente. Assim, além da reutilização do medicamento do mesmo frasco em mais de um paciente, ainda se ganha alguns mililitros na extração correta do overfill.

 

As regras dos convênios também são algo a se considerar no controle do miligramado, pois alguns convênios fazem o reembolso em relação ao frasco e outros aos miligramas utilizados pelo paciente. Neste caso, é importante ter um sistema de gestão que permita fazer a cobrança de acordo com a regra específica de cada convênio, economizando tempo e resolvendo as questões financeiras da administração das doses com rapidez e eficiência.

 

PEP para oncologia

COMPARTILHE

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

As maiores preocupações em compliance na saúde com empresas de tecnologia

Compliance na saúde: por que é tão importante? Numa área sensível, o compliance garante o bom andamento das soluções tecnológicas nas instituições.

10 vantagens do uso do Prontuário Eletrônico - PEP

Quais são as vantagens que o uso do PEP (Prontuário Eletrônico do Paciente) pode proporcionar? Confira exemplos e um checklist com 10 fatores fundamentais.

Radiologia digital: por onde começar os processos de digitalização?

Por onde começar o processo de Radiologia Digital? O guia gratuito “Digitalização na radiologia: por onde começar?” ensina do conceito até a prática.

Acompanhe a Pixeon. Leia mais artigos ›