COMPARTILHE

A usabilidade de um sistema de PACS impacta na produtividade dos profissionais de saúde

Por Thais Narkevitz em 2 de setembro de 2016

usabilidade do PACSPara o Wikipédia, enciclopédia livre, usabilidade tem a seguinte definição:

“Usabilidade é um termo usado para definir a facilidade com que as pessoas podem empregar uma ferramenta ou objeto a fim de realizar uma tarefa específica e importante.{…} Na Interação Humano-computador e na Ciência da Computação, usabilidade normalmente se refere à simplicidade e facilidade com que uma interface, um programa de computador ou um website pode ser utilizado”.

 

Mas qual o impacto da usabilidade ou a falta dela na medicina diagnóstica?

 

Para centros de medicina diagnóstica, a usabilidade tem papel indispensável. Quanto maior a usabilidade de um sistema proporcionalmente maior será o impacto na produtividade dos profissionais de saúde, usuários de sistemas como o PACS. Alguns aspectos são essenciais para a usabilidade do sistema, como o posicionamento das ferramentas de forma intuitiva, o número de cliques para concluir um trabalho, as sequências automáticas e, principalmente, a possibilidade de personalização.

 

Além da produtividade, a usabilidade também garante uma curva de aprendizado acentuada. Assim que um PACS é implantado em um centro de diagnóstico por imagem, os médicos radiologistas passam por um treinamento realizado por um application – um profissional de tecnologia com conhecimento específico em radiologia. Um sistema com uma boa usabilidade vai permitir que o médico radiologista domine a ferramenta de forma rápida.

 

Além disso, há médicos radiologistas que trabalham em mais de uma instituição de saúde e por tanto, utilizam mais de uma solução de PACS – possivelmente de fornecedores diferentes. E sistemas intuitivos facilitam o dia a dia dos profissionais. Há casos também, que depois de algum tempo com um sistema implantando, a instituição passe a contar com um novo profissional, que muitas vezes aprende a utilizar o sistema a partir do ensinamento de seus colegas que multiplicam o conhecimento internamente. Sistemas fáceis de utilizar são mais simples de ensinar e aprender. Vale ressaltar que o ideal é que todos os profissionais que utilizam um PACS sempre recebam um treinamento adequado, independentemente do tempo que a solução já está instalada na instituição.

 

A autonomia do médico radiologista para o uso do PACS também é fundamental. Se o médico radiologista depender de um profissional de ti para, sempre que precisar, fazer configurações diferentes em sua estação de trabalho, é um sinal que a solução não conta com uma boa usabilidade. Para o médico é essencial que ele possa configurar o PACS de acordo com as suas necessidades e preferências. Dessa forma, ele ganha produtividade no momento de interpretar um exame e realizar o laudo.

 

Configurações de protocolo de visualização, por exemplo, são fundamentais para os radiologistas. Dessa forma, o médico por optar, por exemplo, que sempre que tiver uma mamografia para laudar, ele quer visualizar a tela dividida em dois quadrantes, com a mama direita deste lado e a mama esquerda do outro. Se o paciente já tiver realizado o mesmo exame na mesma instituição, o médico poderá optar por dividir a tela em quatro e mostrar também os exames anteriores no mesmo ambiente.

 

Ele ainda poderá definir que os exames sejam visualizados com determinados cortes primeiro, e definir a espessura da imagem. Além disso, é possível configurar, até mesmo, que após a visualização da série, seja retomada a imagem inicial, ou se o médico assim preferir, que a série ao finalizada, não seja retomada.

 

O importante dar a possibilidade do médico fazer as suas configurações e as alterar sempre que preferir, sem que seja necessário, envolver outros profissionais ou gere perda de tempo. Afinal, as configurações só fazem sentido para garantir uma boa usabilidade, e consequentemente, produtividade.

 

Vale ressaltar que este é um dos pontos fortes do PACS Aurora, desenvolvimento pela Pixeon. O Global PACS 2016, pesquisa promovida pela Klas Research, registrou nota 8.3 para a usabilidade do produto – nota acima da média dos concorrentes na América Latina.

 

Conheça também:

performance

COMPARTILHE

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

Pré-requisitos para escolher um bom parceiro de TI na saúde

Quais os pré-requisitos para escolher um parceiro de TI na saúde? Elencamos pontos importantes para a relação fornecedor-instituição.

8 principais acertos do CIO Hospitalar

David Oliveira – consultor e fundador da DECIDA e sócio-diretor da ItechMed – listou os principais acertos do CIO Hospitalar. Confira o infográfico.

Tecnologias de gestão em saúde eficazes para hospitais

As tecnologias de gestão em saúde são fundamentais para garantir a eficácia do hospital. Saiba quais os principais equipamentos e como utilizá-los.

Acompanhe a Pixeon. Leia mais artigos ›